BOP!

Victor E. Folquening escreve, você lê e diz alguma coisa

Minha foto
Nome:
Local: Curitiba, Paraná, Brazil

Grupo de gestores para soluções estratégicas nas Faculdades Integradas do Brasil

terça-feira, julho 15, 2008

ANÚNCIO!



Everaldo preencheu o anúncio com pressa. Não tinha o que fazer no resto do dia, mas sempre foi terrivelmente ansioso. Quer se livrar das coisas, até daquelas que deseja muito. Vai ao cinema ver um filme, aquele filme!, e fica torcendo para que seja bem curto. Mesmo que espere um século pela estréia, leia todas as críticas e até monitore as fofocas de produção, quando enfim entra no cinema... a coisa toda já deveria ter acabado!
Então, já que resolveu colocar o anúncio, passar por isso, deveria ser breve. Também acha que pensar muito no assunto lhe torna caprichoso demais. E, portanto, improdutivo. É quase um lance de sorte: pode ficar ridículo e pode ser o bilhete premiado.
Mas a pressa não ajudou, nem mesmo naquilo que considera seu forte: escrever bem e corretamente. Um pequeno erro, menor até do que o estilo “jovial” e “divertido” que adotou para disfarçar o desespero, tornou a história muito estranha.
O anúncio deveria ser:

Homem quase na meia idade, que com bondade pode ser
considerado charmoso, procura mulher inteligente e com tudo em cima.

Assinou com um pseudônimo – na verdade, o único elemento do texto que demorou para sair de sua cachola. Ele pensou em Adam, para homenagear o protagonista de Sete Noivas para Sete Irmãos, mas compreendeu o quão nerd esse tipo de batismo pode soar. Cogitou também Aladim e Simbad, que não pareciam tão ridículos nos primeiros segundos. O nome precisava soar másculo, mas sensível. Alguma coisa forte, sólida, e ao mesmo tempo sugestiva de um certo ar de abandono. Bom, isso eliminava os candidatos Pescoço, Satã e Navalha, que preenchiam apenas a primeira parte. E riscava em absoluto Pedrinho e Rex, mais convenientes para a outra qualidade. Chegou a uma conclusão simples. Deveria ser um nome diferente do seu, mas que não mentisse. Não poderia ser um nome-qualidade, tipo Batatinha ou Dengoso, pois se sentiria uma coisa.
Então assinou Heveraldo.
Ah, tem o erro. Um erro de digitação, por assim dizer, embora o formulário do jornal tenha sido preenchido com uma caneta Bic preta, mascada na ponta e amarrada por um barbante grudento.
Ficou assim:

Homem quase na meia idade, que com bondade pode ser
considerado charmoso, procura mulher inteligente e com tufo em cima.

Tufo?
O fato é que esses malditos classificados funcionam. No domingo, o telefone tocou. A mulher se apresentava como “Talita”, tinha uma voz bonita e convenientemente hesitante (não parecia uma respondedora calejada). Marcaram para se encontrar no café. Antes de desligar, a garota fez uma confissão.
“Então... preciso contar uma coisa, para que nosso relacionamento não comece com mentiras... meu nome é Thalita”.
Everaldo pensou em lembrá-la de que já haviam se apresentado e até temeu que ela sofresse de, sei lá, Alzheimer. Debitou na conta do nervosismo e até sentiu prazer com a confusão. Adora pessoas um pouco atrapalhadas. Thalita esperou um pouco e
“E você? Sei que quer me dizer seu nome”.
Ah, ela sacou que Everaldo usava pseudônimo. É inteligente a mardiçoadinha!
“Tá, vou confessar... meu nome é... Everaldo”
“Ah, ah! Você é tão engraçado!”
Qual é o problema com meu nome?, ele pensou.
Quarenta minutos depois, Everaldo estava lá, sentado de costas para a porta, esperando. Uns dois anos sem namorada era demais, até mesmo para alguém econômico como ele.

(continua).

* Ah, essas fotos são de S. Francisco do Sul e arredores, no final de semana. Foram feitas com meu celular.

4 Comments:

Blogger Luciana Vassoler said...

Do texto... nada a comentar além de que vc é um excelente contador de histórias.
Mas das fotos... bah, que celular bom! ;) E mais: que inveja do seu final de semana!!!
Bjo, Lu

30/7/08 02:12  
Blogger Victor Folquening said...

Luciana! Eu também acho que o celular surpreende, se a luz ajudar. Fiz outras com o aparelhinho. Vou procurar e publicar.

30/7/08 14:55  
Anonymous Gi said...

Amei rever a paisagem...

28/12/09 01:05  
Blogger °•нєу cααн °•® said...

Victor que fofo você pequeno'!
e meus parabéns pelos textos e fotos,afinal como eu já disse você tem talento e é muito inteligente..
é um bom contador de histórias e admiro seu trabalho.
um abraço

Aline - 1ppad

28/5/10 15:00  

Postar um comentário

<< Home